domingo, 5 de junho de 2016

3 418 - Carmona a contar os mortos e a CCS em Custóias e Maia!

Helicóptero na parada do BC12, para evacuar feridos para os hospitais de
Luanda. Há 41 precisamente anos! Ao fundo, vêem-se muitos civis. O 

1º. cabo da esquerda, sentado, parrce ser o escriturário Jorge Pinho. O 
Cavaleiro do Norte da direita, de pé, será o sapador Manuel Augusto, o Amarante?

Os capitães Manuel Leal (médico) e Acácio
Luz (então tenente) no encontro de´4 de Junho de
2016, em  Custóias. Ambos na casa dos 88 anos!

Há precisamente 41 anos, a cidade de Carmona ainda era um campo vivo de batalhas, confrontando-se a FNLA e o MPLA em lutas que «deram» centenas ou  milhares de mortos, nunca ninguém saberá. O ministro N´Gola Kabangu, do Interior e da FNLA, voou a 4 de Junho de 1975 de Luanda para a capital do Uíge para, segundo o Diário de Lisboa, «controlar as forças do seu partido» e continuava «o êxodo das populações civis da região».
O cripo (1º. cabo) João Franciso Lavadinho Estrela,
com a esposa  o (1º. cabo) Domingos Teixeira (o
estofador). Apareceu pela primeira vez nos
encontros da CCS. É natural de Campo Maior
mas trabalha e mora na Amadora
A 5 de Junho de 1975, hoje se fazer 41 anos, era uma quinta-feira, já íamos no 5º. dia de confrontações e «o ambiente continua(va) tenso», mas, noticiava o Diário de Lisboa dessa tarde, «não houve quaisquer incidentes na noite de ontem para hoje». Problema, e grave, era a falta de abastecimentos. A cidade estava «privada de mantimentos», relatava o DL. E era verdade.
Enquanto isso, ainda não tinham terminado as operações de recolha dos feridos, que estavam a ser evacuados para os hospitais de Luanda. O de Carmona estava mais que sobrelotado. E contavam-se os mortos, mas... sabe-se lá quantos!
O ministro N´Gola Kabangu, agora acompanhado elo general Ferreira Macedo (comandante militar português em Angola), continuava na cidade e terá ordenado dos combatentes da FNLA (o seu partido) para «evitarem confrontações na cidade e cooperarem com as forças militares portuguesas e da UNITA».
Três «seringas» (enfermeiros) em forma
e em momento bem disposto: Wilson
Moreira, Albertino Neves e José Gomes
A 4 de Junho de 2016, os «CCS´s» confraternizaram em Custóias, com celebração de missa na igreja local, durante a qual foram evocados os companheiros que já faleceram - numa leitura que esteve a cargo do (ex-furriel miliciano) Manuel Machado. 
Companheiro «maçarico» nestas andanças foi o (1º. cabo operador-cripto) João Francisco Lavadinho Estrela, que é «estrela» da REMAX, na Amadora. Não era «criptado» deste 1975!!! O tenente Luz (agora capitão) reapareceu em grande forma, depois de há um ano ter estado «encostado» a uma muleta. Em forma, também, apareceu o então capitão médico miliciano Manuel Soares Cipriano Leal. Ambos na casa dos 88 anos, o que é fantástico!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário