quarta-feira, 19 de julho de 2017

3 827 - Evacuações de angolanos do norte de Luanda para Carmona!

Cavaleiros do Norte da CCS. À direita, de pé, o condutor Vicente Alves. Em
baixo, o sapador José Coelho (?), o 1º. cabo João Monteiro (Gasolinas) e o
condutor Delfim ESerra. E os outros, quem os identifica?


Cavaleiros do Norte de Zalala: o soldado Santos ladeado
pelos furriéis milicianos António Nascimento (à esquer-
da) e Jorge Barreto. Em 1974!

Os dias de Carmona, por este tempo de 1975 - há 42 anos!... -, foram tempo de visita de Daniel Chipenda, que, com os seus colaboradores, «comandam os trabalhadores dos cafezais na colheita». Era tempo da colheita e o Uíge era «a capital do café».
Os acontecimentos das semanas an-
teriores (desde a primeira de Junho e dos, então, trágicos incidentes ocor-
ridos) precipitaram a fuga de muitos trabalhadores para as suas terras
Daniel Chipenda, à esquerda, esteve em Carmona, na
apanha do café, há precisamente 42 anos
(principalmente bailundos) 
e faltava mão de obra para as colheitas. 
Receava-se que estas não passassem dos 45% das 220 000 toneladas de 1974.
O Diário de Lisboa apontava «o mau tempo, a agitação local no domínio do trabalho e a falta de mão de obra nas plantações» como causas dessa diminuição da produção.
Daniel Chipenda era, nessa altura, se-
cretário geral adjunto da FNLA e avis-
tou-se «com naturais de Angola fugi-
Notícia do Diario de Lisboa de 18/07/1975 sobre
a visita de Daniel Chipenda a Carmona
dos às lutas de Luanda e prometeu-lhes auxílio do movimento para o seu realojamento». Calculava-se que a Força Aérea Portuguesa
tenha «evacuado centenas de angolanos do Norte, de Luanda para Carmona» - onde, não esqueçamos, «dominava» a FNLA, depois dos combates de 1 a 6 de Junho.

Holden Roberto no Zaire,
não em Angola

A FNLA, a 18 de Julho de 1975, divulgou um comunicado a negar a presença do presidente Holden Roberto no interior de Angola».
«Todos os que quiserem reencontrar o dirigente da FNLA podem fazê-lo na sede do partido, em Kinshasa», frisava o comunicada, sublinhando também que «a FNLA rejeitará qualquer tentativa de apaziguamento da tensão em Luanda, pela intervenção de forças internacionais de manutenção da paz» e opor-se-á a «qualquer tentativa de intervenção de Portugal».
Curiosamente, mas em data que a memória já não consegue precisar, correu por Carmona o boato de que Holden Roberto estava na cidade. Nesta altura, ou noutra? Alguns Cavaleiros do Norte do BCAV. 8423 garantiam tê-lo visto.


A Fazenda Santa Isabel, no dia da chegada da 3ª. CCAV.
8423 -a 11 de Junho de 1974
Botelho de Santa Isabel 
morreu há 24 anos

O Botelho foi Cavaleiro do Norte da 3ª. CCAV. 8423, a da Fazenda Santa Isabel, e faria 65 anos a 19 de Julho de 2017.
Ricardo da Conceição Botelho foi soldado de transmissões da Companhia comandada pelo capitão miliciano José Paulo Fernandes e regressou a Portugal no dia 11 de Setembro de 1975. Ao lugar de Afonseiro, na freguesia de Azinheira do Barros, no concelho do Montijo, onde já residia e onde se fixou. Faleceu há 24 anos - a 19 de Julho de 1993.
Hoje, quando atingiria os 65 anos, o recordamos com saudade. RIP!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário